Buscar
  • Alvor FM

Rita Redshoes e o seu ''Lado Bom'' distinguidos pela SPA com o prémio José da Ponte


A Sociedade Portuguesa de Autores anunciou, na passada quarta feira (15/12), a atribuição do prémio José da Ponte 2022 a Rita Redshoes pelo seu mais recente álbum de originais "Lado Bom", o quinto da sua discografia e o primeiro integralmente escrito em português.

Cooperadora da SPA, Rita Redshoes tem mantido uma presença regular nos palcos e nos estúdios, consolidando uma obra que recebe agora mais um importante galardão. O prémio foi instituído pela SPA em 2015, ano da morte do músico José da Ponte, e desde então vários criadores portugueses têm visto o seu contributo para a música nacional reconhecido, entre os quais Agir, Capicua, Luís Severo, Márcia e Samuel Úria.

"Lado Bom", que Rita Redshoes assume como o seu registo mais pessoal de sempre, foi lançado em Outubro. Trata-se de um disco escrito e gravado entre 2018 e 2019, em que a compositora, letrista, cantora e multi-instrumentista abre as portas de sua casa e que define como «um sobrevivente, o disco mais pessoal da minha carreira, no qual relato, na primeira pessoa, uma das maiores transformações da vida. À boleia da maternidade, exploro emoções desconhecidas, exponho dúvidas, muitos medos, certezas e incertezas, antigas e novas, que me permitem uma leitura diferente da vida e da minha existência. São questões como o papel da mulher na sociedade, agora enquanto mãe, a qualidade dos afetos recebidos e a capacidade de os partilhar, a individualidade, o tempo ou a fragilidade presente na impossibilidade de controlar e proteger o que está fora de nós que definem a pulsação desta história. Umas vezes quebrada, muitas vezes inteira, eis-me (re)nascida como mã