top of page
Buscar
  • Foto do escritorAlvor FM

Portimão assinala Dia Mundial da Música com dois concertos


O Município de Portimão vai comemorar o Dia Mundial da Música deste ano com a realização de dois concertos, marcados para 29 de setembro e 1 de outubro, data da efeméride, instituída em 1975 pelo International Music Council para promover a arte e diversidade musical em todos os setores da sociedade.


No dia 29 de setembro, a partir das 18h00, a Casa Manuel Teixeira Gomes recebe o concerto “2x1+X”, a cargo do ELA - Ensemble Livre Algarve, composto por Rita Coelho (piano), Carina Candeias (guitarra) e Luana Fernandes (pintura).


“2x1+X “ é um convite a mergulhar numa múltipla viagem sensorial, na qual o desenrolar do tempo vai vibrar a várias frequências, deixar traços e ganhar formas, através de um concerto de piano e guitarra em que serão interpretadas músicas de Schubert, Beethoven e Katchaturian, entre outros.


Para este concerto sinestésico, Carina Candeias e Rita Coelho convidam a artista plástica Luana Fernandes a partilhar uma criação em tempo real.


Projeto cofinanciado pela Direção Regional da Cultura do Algarve, o ELA é um coletivo artístico feminino e juvenil, nascido na última primavera, como resultado da visão de jovens movidas por trazerem o seu contributo ao mundo e à arte.


Carina Candeias, 21 anos, é guitarrista natural de Aljezur. Instrumentista solista, de música de câmara e de orquestra, é professora de instrumento em Aljezur e Portimão e tem participado em projetos musicais sob a direção de Cristóvão Silva, Valter Fralda, Ricardo Pires e Sofia Brito.


Quanto a Rita Coelho, de 18 anos, é pianista, instrumentista solista e música de câmara, vivendo em Lagos desde os quatro anos. Estuda piano clássico sob a orientação de Ana Rita Nunes e participa em projetos artísticos de música, dança e teatro, destacando-se as colaborações sob a direção de Cristóvão Silva, Filipe Valentim, Marion Sparber, Alan Fontes Guerra e Sofia Brito.


Por fim, Luana Fernandes tem 23 anos e é uma apaixonada pela arte, encontrando inspiração em tudo o que a rodeia: conversas, pensamentos, música, natureza e a própria paleta de emoções que a vida proporciona. Sem referências académicas, valoriza a aprendizagem autodidata, vendo nisso uma fonte de realização.


Orquestra do Algarve interpreta sinfonias de Bomtempo e Mendelssohn


No Dia Mundial da Música, 1 de outubro, o TEMPO - Teatro Municipal de Portimão recebe a partir das 21h00 a Orquestra do Algarve, sob a batuta do jovem maestro Diogo Costa, para um concerto onde brilharão duas joias do primeiro romantismo, nomeadamente João Domingos Bomtempo e a sua Sinfonia N.º 2, e o alemão Felix Mendelssohn através da Sinfonia N.º 4 “Italiana”.

Fundada em 2002, a Orquestra do Algarve é atualmente composta por músicos de 14 nacionalidades, tendo a multiculturalidade sido desde a primeira hora uma das suas caraterísticas, ao conseguir reunir em palco profissionais criteriosamente selecionados em concursos de índole internacional.


Com atividade de caráter regular, realiza perto de 90 atuações por ano, em diversos formatos: concertos clássicos, concertos com coro, concertos Promenade (destinados às famílias), concertos pedagógicos (sessões escolares), concertos de música de câmara, concertos com maestros e solistas nacionais e internacionais convidados e, ainda, concertos ligados a outras expressões artísticas, como é o caso da dança, da ópera, do fado, do jazz, do cante alentejano ou da literatura, entre outras.


A programação apresentada para cada temporada integra obras desde o período barroco ao período contemporâneo, proporcionando concertos diferentes que procuram dar a conhecer a amplitude e versatilidade da música erudita.


Talentoso jovem maestro


Nascido em 1989, Diogo Costa é um jovem maestro com experiência num vasto repertório musical, que se estende desde a música antiga até à música contemporânea.


Com o apoio de uma Bolsa Ann Gerrard, concluiu com distinção a pós-graduação no Royal Northern College of Music de Manchester – Inglaterra, onde frequentou o programa de Mestrado em Direção de Orquestra sobre a orientação de Mark Heron e Clark Rundell, tendo trabalhado com Juanjo Mena, John Storgårds, ‘Sir’ Andrew Davis, Vasily Petrenko, Boris Gruzin e Lorenzo Viotti.


Entre outras, dirigiu a BBC National Orchestra of Wales, a BBC Philharmonic Orchestra, a Orquestra Sinfónica Portuguesa, a Orquestra do Norte, a Orquestra Clássica do Sul, a Orquestra Clássica do Centro, o Grupo de Música Contemporânea de Lisboa e a West European Studio Orchestra com a qual tem vindo a gravar em diversos estúdios, entre eles o lendário Abbey Road.


Os ingressos para este concerto custam 10 euros e podem ser adquiridos na bilheteira do TEMPO, em https://tempo.bol.pt e nos locais habituais.


bottom of page