Buscar
  • Alvor FM

O poder feminino no ''New Day'' de Da Chick


"New Day" é a segunda paragem pelo caminho até ao novo disco "Good Company" de Da Chick, agendado ainda para este ano e com assinatura Discotexas.

A poucos momentos do mundo inteiro se fechar em casa em 2020, Da Chick estreava o seu novo disco, "conversations with the beat", onde condensou um par de anos de aventuras, incluindo a sua passagem por Los Angeles, num álbum de introspecção, mas confiante e cheio de ambição artística em que a cantora, produtora e compositora assumia, para lá do microfone, que domina como poucos, a produção, a guitarra e demais ferramentas. Antes disso, lançou o seu primeiro álbum em 2015 "Chick to Chick" e o EP "Call Me Foxy" em 2017, ambos recebidos com boas críticas.

"Funk You Want" foi o primeiro passo de dança que despertou a curiosidade para o álbum "Good Company", o novo trabalho de Da Chick prometido ainda para este ano. "New Day" é o segundo single desta jornada e que caminha por terrenos mais jazzy, servido por trompete e Rhodes carregados de alma. "É uma peça para escutar logo de manhã, quando nos preparamos para sair para trabalhar, quando começamos a corrida com que asseguramos o exercício do dia, a caminho do exame ou simplesmente quando precisamos de um empurrão para enfrentar o que cada novo dia nos apresenta" conta Da Chick.

O novo tema conta com o baixo de Gabriel Salles Silva, o trompete de Sandro Félix, a bateria de Fred Ferreira e as guitarras da própria Da Chick. "New Day" é ainda servido com um lustroso arranjo de cordas de Moullinex enquanto o coro de Gospel Collective personalizado por Selma Uamusse, Bárbara Wahnon e Mirza Lauchand que injetam a energia sobre a qual Da Chick declama o seu "sermão". "New Day" não é apenas uma faixa jazzy bem-disposta como a artista nos habituou tão bem, traz com ela uma consciencialização da força feminina consigo. Da Chick explica melhor: "é provavelmente a minha música mais honesta e íntima, tanto a nível instrumental como de letra. Ser artista não é tarefa fácil, ser artista mulher torna esta tarefa ainda mais complexa. É preciso uma força que pode não ser imediatamente visível ou palpável e também a sorte de irmos recebendo luz ao longo do nosso caminho. A verdade é que quando vejo Mulheres fortes e destemidas sinto-me inspirada, sinto-me acompanhada porque eu no fundo sei que sempre serei uma delas. Precisei de escrever esta música para me lembrar disso e acreditar que há sempre um novo dia à minha espera para ser eu". E no mesmo espírito, Da Chick ainda confessa: "este tema só ficaria completo se fosse também abençoado e para tal, convidei o Gospel Collective para se juntar a mim neste New Day".


MEDIAsounds | Foto:D.R.