Buscar
  • Alvor FM

Miguel Angelo estreia o seu novo single ''Déjà Vu''


NOITE e DIA é o regresso de Miguel Angelo à edição discográfica depois do lançamento de NOVA (pop) e após a interrupção causada pelo Covid 19 que continua a limitar muita a carreira de músicos e compositores - e de modo impiedoso se falarmos no mercado dos concertos ao vivo (a tour de NOVA(pop) foi interrompida em Março de 2020).


Mas se houve coisa que o confinamento não bloqueou foi a veia criativa dos artistas nem abrandou a dinâmica criada por novas gravações e NOITE e DIA surge como um disco cujo conceito balança em dois blocos/lados distintos mas complementares:

o lado NOITE apresenta-nos uma abordagem mais pessoal, eletrónica e experimental (usando ferramentas digitais acessíveis num computador portátil) como banda sonora de dias de "solitária" cuja spoken word serve estados de espírito aclarados ou despoletados pela especificidade da situação e dos tempos. Da catarse à contemplação, flashes de vida interior que ocupam o lugar dos planos para um futuro incerto. É um trabalho todo ele criado à distância e a meias com Rui Maia, que assume também a produção;

o lado DIA resulta dos primeiros ensaios coletivos em 2020, onde a banda trouxe o seu input a outras canções (Mário Andrade na guitarra, Bernardo Fesch no baixo e teclas e Jorge Quadros na bateria), estas mais dedicadas aos futuros palcos e com a energia e o otimismo que caracteriza a carreira de Miguel Angelo enquanto autor e intérprete dentro do género pop-rock (e aqui também no papel de produtor). Além da colaboração de fundo com Rui Maia, o disco inclui também como faixa extra uma remix de Co$tanza para o tema Adiei e um dueto com Pedro de Tróia em A Ver o Mar.

O disco será editado a 1 de Outubro (CD e Digital) e em Vinil antes do Natal.

Os bilhetes para o concerto de apresentação no Teatro Maria Matos em Lisboa a 30 de Novembro, que contará com Rui Maia, Co$tanza e Pedro de Tróia como convidados, custam 15€ e já estão à venda.

O vídeo do 1º single a ser extraído de NOITE e DIA, Déjà Vu, realizado por Edgar Keats e Miguel Angelo, é afinal um tributo a algumas das cenas mais icónicas de certos videoclipes notáveis da história da música popular. Em Déjà Vu sucedem-se citações que vão desde o último concerto dos Beatles - dado no terraço dos escritórios da Apple, em Londres, até à época de ouro dos Duran Duran em Rio, pelo mar das Caraíbas, passando pelo tão conhecido beco nova Iorquino de Dylan em Subterranean Homeasic Blues e a apologia do período new romantic por Bowie em Ashes to Ashes.

E ainda, sem deixar de fora um momento nacional, a recriação de uma das cenas mais marcantes do vídeo de Budapeste, dos Mão