Buscar
  • Alvor FM

Frankie Chavez e Peixe, estão de regresso - Miramar II é lançado a 28 de janeiro de 2022


Depois do surpreendente álbum de estreia homónimo, o projeto Miramar, dos guitarristas Frankie Chavez e Peixe, está de regresso com o seu segundo longa-duração, Miramar II. Com distribuição da Universal Music Portugal, o novo trabalho será lançado a 28 de Janeiro, em vinil, CD e download digital.

Em Miramar (2019), Frankie Chavez e Peixe apresentavam uma proposta de diálogo instrumental que, apesar da sua originalidade e frescura, não deixava de evocar uma certa sobriedade dramática enraizada na tradição da música de guitarra portuguesa. Curiosamente, apesar de ter sido concebido e gravado em pleno confinamento (2020), Miramar II dá um passo em frente: é um conjunto de temas - mais luminosos, aventureiros, esvoaçantes... - que tanto nos remete para ecos da melhor música popular portuguesa do século passado como nos faz viajar, on the road, pelas desérticas paisagens do Texas.

Além de "Brower", usado como primeiro avanço na divulgação deste segundo álbum, Miramar II inclui a pérola "Recolher" que resulta de um curto mas intenso encontro, em que as guitarras dos Miramar se cruzaram com o piano de Mário Laginha de forma surpreendentemente fluída e orgânica. Outra surpresa é uma versão de "Celulitite", tema-chave de Adoro Bolos (2017), o segundo álbum de Conan Osiris, de cujo trabalho Peixe é um fã assumido.

Este disco foi gravado no Miramar Sessions Studio, situado, não por acaso, no local que deu nome ao projeto: a praia de Miramar, situada no concelho de Vila Nova de Gaia. As primeiras sessões de estúdio ocorreram em 2020, durante uma semana de abril (ainda no período da primeira quarentena), intensificando-se entre junho e dezembro, e foram registadas por João Bessa - que, em conjunto com Frankie Chavez e Peixe, assina a produção do álbum.

A dupla Miramar resulta do encontro casual entre Frankie Chavez e Peixe no festival alentejano Guitarras ao Alto, em Junho de 2017. A partir daí, surgiu este diálogo sem fronteiras: uma união que, além de poder ser apreciada nestes dois álbuns de qualidade assinalável, merece sobretudo a possibilidade da sua experiência ao vivo - que tem vindo a ser cada vez mais bem sucedida, um pouco por todo o país.


Universal Music | Foto:D.R.