Buscar
  • Alvor FM

De violinista clássica às pistas de dança, a viagem pela música de Klin Klop


Foi nas rígidas partituras da música clássica e de violino em riste, que a música entrou na vida de Inês Meira. Desde tenra idade que apoiou o seu futuro no instrumento de cordas até este deixar de ser suficiente para desfrutar em pleno da sua criatividade que começou cedo a borbulhar. Assina agora como Klin Klop pela Discotexas, e é através deste alter-ego que navega entre a produção musical, o sound design e o djing, sempre acompanhada do seu velho amigo, num mundo infinito de géneros musicais e mais além. No passado dia 29 de outubro, estreou o primeiro single "Lua Nova" que antecede ao seu novo EP com o mesmo nome.


Foi aos 7 anos que Inês Meira começou a dar os primeiros passos no mundo da música, na Academia de Música de Viana do Castelo a estudar violino, e que rapidamente se tornou evidente como o percurso a seguir. Uma passagem pela Universidade de Aveiro e uma licenciatura na ESMAE depois, o destino estava traçado. Rapidamente se envolveu em grandes projetos de sound design em desfiles de moda, filmes e em vídeos promocionais de marcas nacionais e internacionais. Hoje atua em nome próprio ou através da Grandpa 's Lab, como compositora e designer de som para instalações audiovisuais, espetáculos de Vídeo Mapping e aplicações AR/VR.

O violino de Klin Klop nunca esteve parado a apanhar pó. Recentemente participou no novo álbum de Moullinex "Requiem For Empathy", na residência ESPALDAR em conjunto com artistas como Moullinex, GPU Panic ou Yanagui, e ainda no seu mais recente projecto em nome próprio Klin Klop Live - Alt-Shift, um concerto-filme de composições originais inspirado em géneros musicais como o Pop, o Jazz, o Groove, o funk, o rock progressivo e a música eletrónica.

A sua viagem musical lado-a-lado com a tecnologia não estaria completa sem o seu cunho pessoal e criativo. O alter-ego Klin Klop nasce de mãos dadas com as suas influências africanas. "A palavra Klink significa som, e Klop significa batida em afrikaans", e juntas emergem pelo mundo de Inês onde o jazz mais groovy, o funky e o afro-music se fundem com o etno-beats, onde o disco, o house e o techno se encontram muitas vezes com o som do violino e das teclas. Klin Klop pode ser um dj set já assíduo no circuito da noite portuense, mas também live em formato de banda, onde a artista toma as rédeas do violino, teclas e do computador juntamente com os músicos João Lima na guitarra, Gonçalo Palmas nas teclas, Miguel Pinto no baixo, Manu Idhra nas percussões, onde os instrumentos analógicos se fundem com a música electrónica.

Foi neste último registo que Klin Klop live se apresentou na sua última passagem pelo festival Elétrico, no Porto e onde, para os mais atentos, desvendou os três temas que vão fazer parte do seu novo EP, a estrear em meados de novembro pela editora Discotexas. "Lua Nova" é a primeira faixa a ver a luz do dia e que ficará, com certeza, em loop nas playlists mais mexidas.


MEDIAsounds | Foto:D.R.