Buscar
  • Alvor FM

9 Miller x jon. lançam novo EP ''Transparente''


Depois de revelar nesta semana U Fell Me?, Não Tem Como e, Agora é Tarde, 9 Miller e jon. lançam agora o seu novo EP Transparente. O EP já se encontra disponível em todas as plataformas digitais.

9 Miller e jon. trabalhavam em canções avulsas quando se interrogaram: «e porque não fazer um projeto?». Da cumplicidade pessoal e profissional entre ambos, nasceu um EP assinado a dois, em que a sensibilidade verbal de 9 Miller encontra na produção orgânica de jon. o par perfeito. «Tanto o meu feeling de escrita como o dele de produção estavam a casar muito na altura, então saiu algo mais introspetivo», explica o rapper.

A sociedade entre o afeto do Filho da Guida e a sedução dos beats de jon. chamaram propositadamente Transparente. Se até aqui o Filho da Guida era conhecido por fazer do rap um ringue, esmagando os adversários com implacáveis punchlines, o EP expõe novos ângulos. Sem perder o flow instintivo que tem deixado marca no hip-hop, há um feitiço a vir de Chá com a participação de Murta e Lhast, um r&b tenso e venenoso, para ser servido a dois e apenas a dois. De preferência com o telemóvel no silêncio.

A titular Transparente, abrilhantada pelo refrão límpido de Milhanas, é o testemunho definitivo de um EP desarmado e sem artifícios. «Um homem também é feito das suas falhas e eu sou transparente», reconhece numa canção que não precisa de beat para ter corpo e alma. «A nível musical sinto que criámos um conceito de forma orgânica, natural e nunca houve uma necessidade de igualar uma sonoridade. Isso torna o Transparente autêntico», descreve jon.

Não se trata apenas de uma mão cheia de auto-retratos, reais na escrita e cinematográficos na realização sonora. É um ato de coragem de alguém com palmarés, sem medo de ousar. Sentado no seu trono, 9 Miller sabe que a competição mais feroz é contra nós mesmos. As duplas platinas de Filho da Guida e De Volta, a somar ao galardão de Ouro de Wappa/Frozen, podiam deixá-lo refém das suas conquistas, mas não. Eis um rapper consciente de que a honestidade é a mãe de todas as verdades, nas mãos de um produtor hábil a separar o essencial do acessório.


Sons em Trânsito