Buscar
  • Alvor FM

Álbum de estreia de DESCONECTADOS junta grandes nomes da música portuguesa


"Liberdade Incondicional" é o álbum de estreia de Desconectados, o projeto liderado por Pedro Vidal, guitarrista e diretor musical de Jorge Palma, parceiro de estúdio e palco dos Wraygunn, guitarrista e companheiro de discos e digressões durante oito anos dos Blind Zero, assim como produtor musical de "Filhos do Rock", série da RTP. Pedro Vidal faz-se acompanhar por músicos de excelência, Eurico Amorim nas teclas, Miguel Barros no baixo e Bruno Oliveira na bateria.

O disco apresenta 12 temas, que são o culminar de um percurso trilhado por Pedro Vidal, na busca da sua voz, da sua palavra, da sua música. "Liberdade Incondicional" apresenta três temas da autoria de Carlos Tê, um dos maiores autores da música portuguesa, outro com a colaboração de Manuel Cruz, que deu palavras a uma música de Pedro Vidal com o seu génio lírico, um dueto com o seu mestre e amigo Jorge Palma, "Frio de Inverno", e a participação de Mário Laginha que fez também os arranjos do tema "Se eu fosse Deus". O disco foi masterizado por Mário Barreiros, outro dos grandes talentos da história da música portuguesa. A distribuição é da Sony Music.

Destaca-se também a participação das secções rítmicas compostas por Pedro Santos (Clã) e Pedro Vasconcelos, Nuno Lucas (Bruno Pernadas, Jorge Palma) e João Correia (Tape Junk, Jorge Palma). O elenco de luxo do disco inclui ainda arranjos de cordas de Filipe Melo, interpretados pelo quarteto da violoncelista Ana Cláudia Serrão.

A inspiração para o nome do projeto "Desconectados" e segundo Pedro Vidal, "surge por causa da falsa conexão que existe hoje em dia, mas principalmente devido a um livro que li do Johann Hari, "Lost Connections. Não paramos para prestar atenção às coisas simples, mas que nos fazem falta, à nossa ligação ao próprio planeta, à ligação às pessoas."

"Liberdade Incondicional" viaja entre a energia elétrica das guitarras e ritmos intensos liderados por vozes rasgadas ou apenas melodias vocais acompanhadas por um só piano. É um disco de canções abraçadas pela língua portuguesa e transportadas pela energia do rock, seja na sua vertente mais enérgica, seja em momentos de pura contemplação. O génio musical de Pedro Vidal espelhado num disco seu, brindado com algum do melhor talento nacional.


Daniela Pinto | Foto: Direitos Reservados